Vulcão Quilotoa - Rumos: Roteiros para sua próxima aventura!
Vulcão Quilotoa
 Arquivos disponíveis:
Trekking leve

País - Equador Bookmark and Share

Vulcão Quilotoa

Altitude Máxima: 3921 metros.

Altitude Mínima: 3500m Zumbagua

Temporada ideal: O ano todo, preferencialmente janeiro e fevereiro, julho e agosto

Forma da obtenção dos dados:

Dados obtidos por Paulo Roberto (Parofes) com um Garmin eTrex Vista

Mais informações sobre este roteiro:


Trajeto:

  • Zumbagua-Cume
Rotas
  • Rota Normal
Quilotoa costumava ser um grande vulcão local até que há aproximadamente 800 anos, uma explosão com força de 10 bombas atômicas destruiu completamente a cratera e 50% do cone vulcânico, lançando rochas e detritos a dezenas de kms de distância, com um fluxo piroplástico tão impressionante que chegou ao oceano, além de ter aberto um cânion na cidade próxima de Zumbagua (ou Zumbahua). O que se vê ali confunde muita gente, na verdade ali não é a cratera, é a caldeira, local onde ficava depositado o material magmático antes da explosão que destruiu o vulcão. A laguna se formou do derretimento do glaciar que ali ficava e de chuvas posteriores. A cratera foi destruída e não existe mais. Apesar do que muitos pensam a grande explosão não cessou as atividades do Quilotoa, ainda é um vulcão ativo e uma vez no fundo de sua caldeira, às margens da laguna, é possível ver alguns pontos um borbulho subindo à superfície, fumarolas submersas.

Não é necessariamente um grande cume, mas a caminhada desde a cidade mais próxima é árdua, totalizando 15 kms de estrada e pequenos trechos de trilha que não passam de 2 kms de todo este percurso até a primeira visão da caldeira. Na crista, mais alguma caminhada até o ponto mais alto da circunferência, o cume propriamente dito.

Também existe a opção de fazer um trekking de toda a circunferência da laguna que varia entre trilha mais baixa e crista, podendo ser concluído em aproximadamente cinco horas. Diversas trilhas e uma principal levam ao fundo da caldeira para visitação da laguna e para os mais corajosos, um banho gelado. Não beba da água! (em alguns pontos da laguna é possível um banho quente já que fumarolas submersas aquecem a água, extremidade leste).

Se sua intenção for somente ver a laguna, os ônibus que deixam Quito podem seguir diretamente até a vila de Quilotoa, na borda da laguna já a 3.850 metros. Albergues, restaurantes e pequenas tendas de venda de artesanato podem ser encontrados na frente da entrada da trilha.


Quer contribuir com o Rumos?

O Rumos está aberto a contribuição de seus leitores. Clique para saber mais.

 



.
O site Rumos: Navegação em Montanhas é mantido pelo Portal AltaMontanha.com - Consulte nossa Política de Uso!